SÃO JOÃO ECOLÓGICO

image

Já é São João. O mês de junho chegou trazendo a festa mais popular e tradicional do país: os terreiros juninos em homenagem ao santo com as diversas comidas típicas da época. Para não ficar de fora das comemorações o Shopping Pátio Belém fechou parceria com a ONG NOOLHAR para produzir 5 barraquinhas ecologicamente corretas para a venda de comidas que serão instaladas a partir desta segunda-feira, 27, na praça central do shopping.

Feitas com garrafas PET, jornal e pequenos pedaços de madeira usados em obras, as barraquinhas serão usadas para a venda de comidas típicas até o dia 24 de junho, durante o horário de funcionamento do Pátio Belém. “Reaproveitamos cerca de 10 mil folhas de jornal e 4 mil garrafas PET”, comenta Patrícia Gonçalves, coordenadora da ONG NOOLHAR.

Os jornais foram dobrados e trançados para ser usado na lateral das barracas. As garrafas PET e os pequenos pedaços de madeira usados para fazer o telhado. A decoração do espaço também é feita com materiais recicláveis. Um balão de São João com mais de 2 metros de altura, pendurado na praça central do shopping é feito com jornal trançado.

image

Foram cerca de 30 dias e 10 pessoas para produzir todos os materiais dessa decoração”, comentou Patrícia. O trabalho é feito por artesões que moram nos bairros Guajará, Aurá e Maguarí, em Ananindeua, além da Pedreira, em Belém. “Fazemos um trabalho de geração de renda para essas famílias a partir do reaproveitamento do material da coleta seletiva”, comenta. “Todo esse material usado na decoração foi entregue pela população nos nossos pontos de entrega voluntária e isso contribui com o meio ambiente. É uma forma de educação ambiental: é fazer com que a pessoa assimile que as suas atitudes tem um desdobramento pratico”, ressalta.

Elizangela de Fátima, 38 anos, é artesã e produziu mantas de jornal trançado para as barracas. Com a ajuda de uma irmã e da mãe, Elizangela trabalho cerca de 12h por dia. “Acho importante o meu trabalho porque estamos ajudando o meio ambiente tirando mais o lixo da rua”, diz a artesão que também teve a ajuda de uma amiga no trabalho. Elizangela utiliza em suas peças de artesanato materiais como papel, garrafas e jornal. “Acho importante o meu trabalho para a sociedade”, enfatiza. “Fazemos um alerta para não descartar a decoração de São João e sim utilizar para outra finalidade de decoração”, sugeri Patrícia.

 
Copyright - Noolhar
Todos os direitos reservados