- A -B - C - D - E - F - G - H - I - J - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - X - Z

 

DANO AMBIENTAL: Consequência de atitudes de pessoas físicas ou jurídicas, que causam danos ao meio ambiente, ou seja, que alteram suas características naturais de forma negativa.

DBO: Medida usada para avaliar o potencial poluidor de águas residuais; demanda bioquímica de oxigênio.

DDT: Inceticida de hidrocarboneto clorado mais conhecido e mais usado; é perigoso por sua toxidade e por sua persistência;

DECÍDUA: Refere-se a plantas que perdem suas folhas durante a estação fria ou outra mudança ambiental.

DECLIVE: Grau de inclinação de um terreno em relação à linha do horizonte.

DECOMPOSIÇÃO AERÓBICA: Decomposição de materiais orgânicos que só ocorre com a presença de oxigênio e é realizada por organismos consumidores de oxigênio.

DECOMPOSIÇÃO ANAERÓBICA: Decomposição de material orgânico que ocorre sem a presença de oxigênio.

DECOMPOSITORES: Organismos que se alimentam mediante a decomposição de matéria orgânica.

DEGRADABILIDADE: Capacidade de decomposição química ou biológica, realizada por compostos orgânicos ou inorgânicos.

DEGRADAÇÃO AMBIENTAL: Expressão que remete ao resultado de danos ambientais, onde se perdem ou se reduzem algumas das propriedades do meio ambiente.

DEMOGRAFIA
: Estudo das populações e dos fatores que causam seu aumento ou diminuição.

DENDROCHORE: Parte da superfície da Terra coberta com árvores.

DEPLEÇÃO: Redução de volume ou espessura.

DESAGREGAÇÃO: Separação em diferentes partes de uma rocha devido ao trabalho dos agentes erosivos ou endógenos.

DESCOLORAÇÃO DE CORAIS: Morte de corais e do ecossistema inteiro de recifes de corais de uma região.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: Política de desenvolvimento com vistas ao equilíbrio entre as atividades econômicas e a exploração racional dos recursos naturais, com o objetivo de preservar o meio ambiente.

DESERTIFICAÇÃO: Expansão das áreas desérticas decorrentes da degradação (natural ou provocada) do solo e das condições climáticas.

DESGASTE: Deterioração física, química ou biológica da rocha, que contribui para a formação do solo.

DESMATAMENTO: Destruição e corte indiscriminado de matas e florestas, com o objetivo de comercializar a madeira, utilizar o terreno para agricultura, pecuária ou outras atividades de cunho econômico.

DESMATE: Derrubada de toda ou parte da cobertura arbórea existente em um determinado espaço pela ação humana.

DETRITÍVOROS: Em alguns casos, as cadeias alimentares começam pela matéria orgânica morta e os consumidores primários são denominados detritívoros.

DETRITO: Matéria orgânica parcialmente decomposta.

DEUC: Departamento de Unidades de Conservação.

DIAF: Divisão de Administração e Finanças, nas Superintendências.

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL: Análise detalhada dos componentes ambientais de determinada área com a finalidade de caracterizar sua qualidade ambiental.

DIATOMÁCEAS: Tipo de alga; constituem uma grande porção da maioria do plâncton existente.

DIENTOMÓFILAS: Espécie de planta com dois tipos de flores, para atrair diferentes tipos de insetos para polinizá-la.

DIGER: Divisão de Gerenciamento de Unidades de Conservação.

DIGESTOR DE METANO: Dispositivo que converte biomassa em gás metano, para ser usado em combustível.

DIORF: Divisão de Orçamento e Finanças.

DIOXINA: Subproduto químico tóxico de muitos processos industriais que se forma pela exposição do cloro a altas temperaturas.

DIREC: Diretoria de Ecossistemas.

DIREITO AMBIENTAL: Conjunto de regras, técnicas e instrumentos jurídicos, com objetivo de "educar" todo e qualquer comportamento relacionado ao meio ambiente.

DISPERSÃO: Distribuição natural de sementes ou espécies por uma vasta área.

DISPERSORES: Espécies da fauna capazes de realizar a dispersão de sementes.

DIVERSIDADE BIOLÓGICA: Variabilidade de organismos vivos de todas as origens.

DIVERSIDADE GENÉTICA: Variabilidade na formação genética de indivíduos da mesma espécie, o que assegura a sobrevivência da espécie a longo prazo.

DOENÇA MINAMATA: Envenenamento por mercúrio, através da ingestão de peixe contaminado.

DQO: Indicador do grau de poluição química das águas; demanda química de oxigênio.

DRENAGEM: Retirada da água superficial ou subterrânea de uma certa região por bombeamento ou gravidade.

DULOSIS: Relacionamento em que formigas operárias de uma espécie capturam a ninhada de outra e criam suas componentes como escravas.

DÚZIA SUJA: Refere-se à lista dos 12 produtos mais nocivos ao meio ambiente e à saúde humana.

 
 
 
 
 
© Copyright - Noolhar
Todos os direitos reservados
.